Historico

História da Cermissões


A Cooperativa de Distribuição e Geração de Energia das Missões – CERMISSÕES foi criada em 18 de fevereiro de 1961, por 51 pessoas, assim, atualmente possui 56 anos de história. O objetivo da fundação da cooperativa, na década de 60, era fornecer aos associados, mesmo que por poucas horas noturnas, luz e água encanada em suas casas, desse modo, dispensando o lampião a querosene e a luz do candeeiro.

A criação de uma cooperativa nos anos 60 era sinônimo de desenvolvimento, pois representava a superação de obstáculos e custos elevados, do individual ao coletivo, visto que, ainda hoje, a mesma significa a união de pessoas em prol de facilitar o alcance de um objetivo em comum. Porém, na década de 60, a cooperativa de luz era uma novidade, tanto no povoado Santa Lúcia, na época distrito de São Luiz Gonzaga, atualmente município de Caibaté, quanto na região e Estado.




Inicialmente, a energia foi gerada por um motor a diesel acoplado a um gerador, o qual produzia 3 horas diárias de energia aos associados, e eles achavam que já era bom. Com o decorrer do tempo, a CERMISSÕES passou a adquirir a energia elétrica da Companhia Estadual de Energia

Elétrica – CEEE, distribuindo-a a seus associados em sistema de rede própria.

No final dos anos 60 inicio dos anos 70, com a ascensão do Estatuto da Terra, o Governo Federal através do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA, passou a incentivar a distribuição de energia elétrica em regiões onde a CEEE não tinha condições de atender, para que esse serviço fosse realizado por cooperativas de eletrificação rural. Então, em 1969 a pequena Cooperativa de Eletrificação Rural de Caibaté Ltda uniu suas poucas redes as da CEEE via Cerro Largo, passando a receber energia elétrica da Usina do Salto Pirapó, onde hoje está construída a Usina Passo São João, no município de Roque Gonzales.

Assim, inicia-se o processo de regionalização da CERMISSÕES, com a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária para alterar sua nomenclatura, desse modo, denominando-se agora Cooperativa Regional de Eletrificação Rural das Missões Ltda. A administração da época começa a buscar municípios vizinhos para integrarem a pequena cooperativa de luz com sede em Caibaté. Naquele tempo já haviam pequenas associações, que com o auxílio de geradores a diesel, abasteciam com energia seus filiados, como por exemplo: Bossoroca possuía sua associação; Santo Antônio das Missões possuía sua associação; a localidade de Rincão Vermelho no município de Roque Gonzales possuía sua associação. No entanto, apesar de certa resistência, todas as pequenas associações vieram a se filiar a CERMISSÕES, a qual já era registrada.

Em 2017, com mais de 56 anos de fundação, a CERMISSÕES apresenta mais de 29.269 famílias cooperadas, também possui uma extensão em redes de distribuição de 6.195 quilômetros, com 6.694 transformadores e 64.000 postes, além disso, são 207 colaboradores – quatro portadores de deficiência e 11 jovens aprendizes –, os quais beneficiavam 150.000 pessoas com seus serviços.

Nestes mais de 56 anos de atuação, ocorreram momentos bons, porém também houve um momento ruim, o qual não deixou de ser superado. Até 1986 a CERMISSÕES teve um crescimento normal, no entanto, naquele ano enfrentou uma crise administrativa, levando a cooperativa a intervenção federal e destituição de toda a administração de seus respectivos cargos. Em 1987, o interventor federal convocou o quadro social para eleger a primeira administração após a intervenção, foi quando assumiu o atual presidente Diamantino Marques dos Santos, enfrentando varias dificuldades nos primeiros anos.

Decorrido três décadas de administração do presidente Diamantino Marques dos Santos, o qual foi sempre reeleito, este reconquistou a credibilidade perdida pela entidade e levou a CERMISSÕES a ocupar lugar de destaque entre as cooperativas que mais cresceram e melhor atendem aos seus associados.

São algumas obras realizadas após a crise administrativa em 1986:

- em 1988, operação da fábrica de postes de concreto;

- em 2000, inauguração da primeira usina geradora de energia própria, a PCH Rio Ijuizinho, situada no município de Entre-Ijuís;

- em 2007, inauguração da segunda usina geradora de energia elétrica própria, a MCH Claudino Fernando Piccoli no Rio Comandaí, situada no município de Santo Ângelo. A PCH Rio Ijuizinho e a MCH Claudino Fernando Piccoli são responsáveis pela geração de 25% do total de energia elétrica distribuída;

- em 2014, inauguração da primeira subestação rebaixadora de energia própria, a Subestação São Miguel Arcanjo, situada à margem da RS 536 no Rincão dos Castanhos, município de São Miguel das Missões. Tal subestação possui potência de 12,5 MW, garantindo energia elétrica para 54,41% famílias cooperadas. Além disso, vale mencionar que, a Subestação São Miguel Arcanjo contou com um investimento total superior a R$ 9,4 milhões, sendo que, foi construída com recursos da própria cooperativa;

- em 2017, encontra-se em fase de obra a segunda subestação rebaixadora de energia própria, a Subestação Santo Antônio, situada em São Luiz Gonzaga, a qual entrará em operação no mês de julho de 2018. Tal subestação possuíra potência de 25 MW, garantindo energia elétrica para o fomento da produção aos municípios de Santo Antônio das Missões, Bossoroca e São Luiz Gonzaga.

Objetivando o enquadramento da cooperativa como Permissionária, em março de 2008 foi realizado uma reforma estatutária, onde passa a denominar-se Cooperativa de Distribuição e Geração de Energia das Missões – CERMISSÕES. Em março de 2010 a diretoria assinou o Contrato de Permissionária do Serviço Público de Distribuição de Energia Elétrica, passando a ser regulada e fiscalizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. Desde então é a ANEEL que determina as tarifas de energia elétrica a serem praticadas pela CERMISSÕES com seus associados.

Em 2014, a CERMISSÕES alcançou 91,27 pontos em pesquisa realizada pela ANEEL, maior nota da história do prêmio criado pela ANEEL – Prêmio Índice ANEEL de Satisfação do Consumidor – Prêmio IASC –, conquistando o troféu de melhor distribuidora de energia do Brasil. Em 2015, a CERMISSÕES alcançou 83,18 pontos, conquistando também o troféu de melhor distribuidora de energia do Brasil, tornando-se bicampeã. Em 2016, a CERMISSÕES alcançou 89,38 pontos, conquistando novamente o troféu de melhor distribuidora de energia do Brasil, tornando-se tricampeã. A cooperativa venceu as 101 distribuidoras do país.

Também, vale destacar que, entre os títulos de reconhecimento, a CERMISSÕES conquistou o Troféu Campeador da RBS TV, na categoria Comunidade e Liderança, o qual se refere a pessoas e empresas que mais contribuíram para o desenvolvimento das regiões onde estão inseridas.

Por fim, em junho de 2017 a CERMISSÕES conquistou a Certificação da NBR ISO 9001 – Sistema de Gestão da Qualidade. A cooperativa iniciou o projeto em abril de 2016, com o auxílio de técnicos de empresa contratada para orientar o processo de implantação. Durante os treinamentos foram criados: o Manual do Sistema de Gestão da Qualidade da CERMISSÕES; o Planejamento Estratégico para o horizonte de cinco anos da CERMISSÕES; e o mapeamento de todos os processos de cada ação realizada pela cooperativa. Desse modo, as ferramentas de controle possibilitarão o avanço constante, tanto da qualidade da energia elétrica distribuída quanto dos serviços prestados a família social.

 




 

A história registra que a Cooperativa de Distribuição e Geração de Energia das Missões, - CERMISSÕES, foi fundada há 57 anos, por 51 pessoas, que se uniram com o propósito de simplesmente deixar de lado o lampião a querosene, a luz do “candeeiro”, e ter, mesmo que por poucas horas noturnas, ” luz e Água Encanada em Seus Lares”.

 

A realização deste sonho, de forma individual, certamente traria obstáculos e custos intransponíveis, motivo pelo qual, decidiram fundar uma Cooperativa, que já nos idos dos anos 60, eram propulsoras de desenvolvimento em muitas áreas. A “Cooperativa de Luz”, no entanto, era uma novidade, não só no povoado Santa Lúcia, então distrito de São Luiz Gonzaga, hoje, município de Caibaté, mas como na região e Estado.

 

Nos primeiros anos, a energia era gerada por um simplório motor a diesel acoplado a um gerador, suficiente para gerar energia aos associados por 3 horas diárias e eles achavam que já “ERA BOM”. Com o passar dos anos, a CERMISSÕES foi agregando desenvolvimento, adquirindo a energia elétrica da CEEE e distribuindo-a a seus associados em sistema de rede própria.

Ao final da década de 60 início da década de 70, com a Ascenção do Estatuto da Terra o Governo Federal através do INCRA passou a incentivar a distribuição de Energia Elétrica em regiões onde a CEEE não tinha condições de atender, para que esse serviço fosse realizado por Cooperativas de Eletrificação Rural.

Foi em 1969 que a pequena Cooperativa de Eletrificação Rural Caibaté Ltda. interligou suas poucas redes com as da Companhia Estadual de Energia Elétrica – CEEE via Cerro Largo e passou a receber energia da Usina do Salto Pirapó, onde hoje está construída a Usina Passo São João no município de Roque Gonzáles. A partir de então começa o processo de Regionalização da CERMISSÕES, uma das primeiras coisas foi a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária com o objetivo de alterar o nome, passando a denominar-se: Cooperativa Regional de Eletrificação Rural das Missões Ltda.

A administração da época iniciou então o trabalho de convencimento dos municípios vizinhos para que se integrassem a Pequena Cooperativa de Luz com sede em Caibaté e que tinha interesse em levar energia para municípios com suas sedes municipais bem maiores.

Na época existia várias pequenas Associações que com auxílio de geradores a diesel abasteciam com energia os seus filiados, como exemplo: Bossoroca, Santo Antônio das Missões também a localidade do Rincão Vermelho no município de Roque Gonzales possuía a sua organização com o objetivo de ter luz nos lares. Embora com uma certa resistência todos esses pequenos grupos organizados vieram a se filiar a CERMISSÕES de Caibaté que já possuía a sua Cooperativa Registrada.

 

SÓCIOS FUNDADORES

 

Os fundadores da CERMISSÕES conforme ata nº 01 de 18 de fevereiro de 1961:

1 - Zilfredo Herter da Silva

2 - José Aloísio Royer

3 - José Schoffen

4 - Afonso Back

5 - José Valdemar Steim

6 - José Stoffels Sobrinho

7 - Arnoldo Sauzen

8 - Wunibaldo Seffrim

9 - Willibaldo Otilio Welter

10 - Leopoldo Alfredo Birck

11 - Jacob Emilio Lunkes

12 - José Otmar Thomas

13 - Arthur Reinaldo Kliemann

14 - Antônio José Royer

15 - Nelmo Back

16 - Ivo Herter da Silva

17 - Wendelino Schoffen

18 - Aloísio Silvério Schoffen

19 - Edmundo Fredolino Ames

20 - Adão Dani

21 - José Arno Tem Catem

22 - Afonso Inácio Lunkes

23 - Noé Pinheiro de Menezes

24 - Viru Kliemann

25 - Hugo Antônio Lunkes

26 - Horácio Pinheiro de Menezes

27 - João Francisco Seffrim

28 - Francisco Gonçalves dos Santos

29 - Olívio Marques da Silva

30 - Adiles dos Santos

31 - Edgar Nicolau Kreuz

32 - Albino Felipe Welter

33 - Geraldino José da Silva

34 - Evar José da Silva

35 - José Hilario Ferst

36 - Ermandina Maria da Silva

37 - José Schneider

38 - Aloysio Weng

39 - Francisco R. Dorneles

40 - Lauro da Silva Estivalete

41 - José Germano Lunkes

42 - Reinaldo Arlindo Birck

43 - Osvino Willers

44 - Egidio Dewes

45 - Henrique Cardinal

46 - Petronilho Pereira Pires

47 - Artur Birck

48 - Aloísio Erno Birck

49 - Albino Zorzo

50 - Erico Norberto Welter

  1. - Lino Antônio Shoffen

 

PRESIDENTES DA CERMISSÕES

1º Presidente – Zilfredo Herter da Silva – 1961

2º Presidente – Antônio José Royer - 1962 a 1965

3º Presidente – Zilfredo Herter da Silva – 1965 a 1966

4º Presidente – Doné de Oliveira Peixoto – 1966 a 1979

5º Presidente – Lauro da Silva Estivalete – 1979 a 1982

6º Presidente – Doné de Oliveira Peixoto – 1982 a 1986

Em 1986 aconteceu a intervenção federal, a qual destituiu do cargo a diretoria. Em 30 de janeiro de 1987, Assembleia Geral convocada pelo Interventor, elegeu a primeira Administração após Intervenção.

7º Presidente – Diamantino Marques dos Santos – 1987 a 2018.

 

Atual Administração 2015/2018

 

Presidente:

Diamantino Marques dos Santos - Caibaté

 

Vice-Presidente:

Diomedes Rech - Bossoroca

 

Secretário:

Orcelei Dalla Barba – Mato Queimado

 

Conselho de Administração Efetivo

 

Valdir De Brum Ribas - Caibaté

Claudio Luiz Halmenschlager Lunkes – São Luiz Gonzaga

João Alberto Ourique Nascimento - Bossoroca

Adão Eloí de Souza Batista - Rolador

Nolar Alles – Cerro Largo

 

Conselho de Administração Suplentes

 

Silvia Maria dos Santos Belchor – Santo Antônio das Missões

Pedro Canisio Both – São Paulo das Missões

Valtair Antônio de Almeida de Oliveira – São Miguel das Missões

Carlos Roberto Pettenon – Entre Ijuís

Dirceu Fronza – São Luiz Gonzaga

Cornélio Luiz Grimm – Vitória das Missões

 

Conselho Fiscal Efetivos 2018

 

Alberto da Veiga Ferreira – Porto Xavier

José Dirceu Dutra – São Miguel das Missões

José Aloísio Pereira de Freitas – Santo Antônio das Missões

 

Conselho Fiscal Suplentes 2018

 

Elemar Costa Beber – São Luiz Gonzaga

Altair Luis Thomas – Cerro Largo

André Rodrigo Heldt – Entre Ijuís

 

Atualmente a CERMISSÕES possui em sua área de permissão 26 municípios Missioneiros, destes 07 são atendidos na área urbana e rural (Caibaté, Mato Queimado, Vitória das Missões, São Miguel das Missões, Rolador, Bossoroca e Santo Antônio das Missões) os demais municípios – (Cerro Largo, Guarani das Missões, Roque Gonzáles, Santo Ângelo, São Luiz Gonzaga, São Paulo das Missões, Porto Xavier, São Nicolau, Eugênio de Castro, Entre Ijuis, Dezesseis de Novembro, Pirapó, Jóia, Salvador das Missões, São Pedro do Butiá, Porto Lucena, Catuipe, Giruá e Coronel Barros) somente a área rural.

Aos 57 anos de fundação, a CERMISSÕES comemora não só a filiação de mais de 29.649 FAMÍLIAS COOPERADAS, mas também a extensão em redes de distribuição de 6.220 quilômetros, com 6.468 transformadores instalados e 65.200 postes instalados em sua malha elétrica. A Cooperativa conta atualmente com 208 Colaboradores, sendo que entre eles possui 04 Portadores de Necessidades Especiais e 12 Jovens Aprendizes, beneficiando 150.000 pessoas com a sua energia e serviços.

 

Grandes realizações podem ser destacadas no decorrer destes 57 anos de existência da CERMISSÕES, até o ano de 1986 ela teve um crescimento normal, porém passou por uma crise administrativa, levando a Cooperativa a Intervenção Federal, que inclusive destituiu de seus cargos toda a administração da época. Em 30 de janeiro de 1987 o Interventor Federal convocou o Quadro Social para eleger a primeira administração pós intervenção, foi quando assumiu o atual presidente Diamantino Marques dos Santos, enfrentando muitas dificuldades nos primeiros anos devido ao estado falimentar em que se encontrava a CERMISSÕES. Muitas vezes foi necessário buscar o apoio das Administrações Municipais através da cedência de veículos para transportar material e funcionários para conseguir reconstruir as redes elétricas.

Nas últimas três décadas a administração realizou várias obras em benefício da Família Social: Em agosto de 1988 colocou em operação da Fábrica de Postes de Concreto, atualmente os alimentadores da Cooperativa possuem 65.200 postes de concreto implantados nas redes, faltando menos de 0,1% de postes de madeira para ser substituídos; em 19 de fevereiro de 2000 foi colocada em operação a primeira usina geradora de energia própria a PCH Rio Ijuizinho localizada no município de Entre Ijuis (Pequena Central Hidrelétrica); em 2007 entrou em operação a segunda usina geradora, MCH Claudino Fernando Piccoli no Rio Comandai, município de Santo Ângelo, (Micro Central Hidrelétrica) juntas as duas Usinas são responsáveis pela geração de 25% do total da energia distribuída; em 2013 foi iniciada a construção da primeira Subestação Rebaixadora de Energia própria da CERMISSÕES, com potência de 12,5 MW, garantindo energia para 54,41 % das Famílias Associadas, a Subestação São Miguel Arcanjo, localiza-se a margem da RS 536 no Rincão dos Castanhos, município de São Miguel das Missões, investimento total superior a R$ 9,4 milhões e foi construída com recursos próprios da Cooperativa, o Ato Inaugural aconteceu dia 08 de novembro de 2014, concretizando mais um grande sonho não só da Administração, mas principalmente da Família Social; atualmente encontra-se em obras a segunda Subestação Rebaixadora própria, trata-se da Subestação Santo Antônio, com potência de 25 MW e que irá garantir energia para o fomento da produção aos municípios de Santo Antônio das Missões, Bossoroca e São Luiz Gonzaga, a construção teve início no mês de maio de 2017 e entrou em operação no mês de julho de 2018, representou investimento superior a R$ 16,4 milhões construída com recursos próprios da CERMISSÕES.

Visando o enquadramento como Permissionária, em março de 2008 foi realizado uma reforma Estatutária, onde a nomenclatura da entidade passou a ser a seguinte: Cooperativa de Distribuição e Geração de Energia das MissõesCERMISSÕES. Já em 22 de março de 2010 a diretoria assinou o Contrato de Permissionária do Serviço Publico de Distribuição de Energia Elétrica, passando a ser regulada e fiscalizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. Desde então a Cooperativa é fiscalizada pela ANEEL, que passou a determinar inclusive as tarifas de energia a serem praticadas pela CERMISSÕES com seus Associados.

Em 2014 a CERMISSÕES sagrou-se vencedora do Prêmio IASC – Prêmio Índice ANEEL de Satisfação do Consumidor, a CERMISSÕES na pesquisa realizada pela ANEEL alcançou 91,27 Pontos, a maior nota da história do Prêmio criado pela Agência Nacional de Energia Elétrica no ano de 2000. Em 2015 a CERMISSÕES obteve novamente a maior nota na pesquisa 83,18 pontos conquistando o Prêmio IASC, sagrando-se BICAMPEÃ Nacional, em 2016 a Cooperativa obetve a nota 89,38 pontos tornando-se única Distribuidora do país a tornar-se TRICAMPEÃ vencendo o prêmio IASC pelo terceiro ano consecutivo, como: “MELHOR DISTRIBUIDORA DE ENERGIA DO BRASIL 2014/2015/2016” vencendo as 101 Distribuidoras do País, entre elas gigantes como a ELETROBRÁS Distribuidora e todas as demais que fazem parte do Setor Elétrico Brasileiro.

Entre os títulos de reconhecimento vale destacar que a CERMISSÕES conquistou o Troféu Campeador da RBS TV, na categoria “COMUNIDADE E LIDERANÇA”, o prêmio reconhece pessoas e empresas que mais contribuíram para o desenvolvimento das regiões onde estão inseridas. Em agosto de 2017 a CERMISSÕES foi certificada pela NBR ISO 9001, Sistema de Gestão da Qualidade.

 

CERMISSÕES “A LUZ DAS MISSÕES”

A ÚNICA COOPERATIVA PERMISSIONÁRIA TRICAMPEÃ BRASILEIRA DO PRÊMIO INDÍCE ANEEL DE SATISFAÇÃO DO CONSUMIDOR”

 

 

 

 

 

 

 

 

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; line-height: 115%; text-align: left; }p.western { font-family: "Times New Roman", serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman"; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman"; font-size: 12pt; }
















Telefones

0800 541 1122
55 3355 3000
Av. Santa Lúcia,1176
Centro, Caibaté - RS
CEP 97930-000


Localização




Mapa
Notícias
Documentos
Institucional
Comercial
Contato
Intranet
 
Normas Técnicas
Atendimento 24 horas
Central de Notícias
Perguntas Frequentes
Administração e Conselheiros