Cermissões - Ultimas Notícias

ENERGIA ELÉTRICA TERÁ NOVO MODELO DE COBRANÇA EM 2014

CERMISSÕES

Energia elétrica terá novo modelo de cobrança em 2014
A partir de 2014 os consumidores poderão aderir a um novo modelo de cobrança de energia elétrica, que terá tarifas diferenciadas de acordo com o horário em que ocorre o consumo, a exemplo do que já é praticado na telefonia.

Entre as 18 horas e 21 horas, considerado horário de pico, será cobrada tarifa mais cara. No restante do dia, os preços serão mais baratos que a tarifa cobrada pelo modelo normal de cobrança.

Poderão aderir à chamada "tarifa branca" clientes residenciais e comerciantes. Os interessados terão de fazer a solicitação à distribuidora a partir do próximo ano.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) ainda não divulgou quais serão os valores cobrados. Mas o relator da medida na agência, Edvaldo Alves de Santana, estima que a economia na conta do consumidor que reduzir a zero o consumo no horário de pico pode chegar a 45%.

"Basta que a pessoa não ligue o chuveiro ou a TV na hora de ponta", afirmou.

RELÓGIO

Para adotar a nova tarifa, as empresas terão de trocar antigos relógios contadores por medidores mais modernos. De acordo com regulamento da Aneel, as elétricas podem repassar esse custo de equipamento para o consumidor nas próximas faturas.

Para realizar a troca, o cliente terá de contatar a empresa, que deve realizar o serviço em um prazo de 30 dias. O novo modelo vem sendo discutido desde 2011.

Ontem, a agência colocou a última versão do texto em consulta pública, para colher "subsídios adicionais". Esse processo ocorrerá de 8 de maio a 8 de agosto.

Encerrado o prazo, o documento volta à agência, que fará as alterações necessárias e encaminhará o texto para aprovação final da diretoria.

Uma das alterações feitas este ano no dispositivo é a possibilidade de inclusão no novo regime dos consumidores de baixa renda já beneficiados pela tarifa social, que já são reduzidas.

Assim que o regulamento foi lançado, eles não faziam parte dessa lista, por consumirem "valores irrisórios".

Na nova proposta o consumo foi considerado "relativamente pequeno".

Santana, da Aneel, contesta preocupações apresentadas pelas concessionárias de energia, durante a discussão do projeto, com a possível queda de receita. Em audiências anteriores, as empresas também questionam a inclusão dos comerciantes entre os beneficiados.

O relator argumentou que a tarifa diferenciada vai ajudar a desobstruir as redes de transmissão de energia nos horários de maior demanda, o que demandará menor investimento na ampliação das redes. Ele também defendeu a extensão do benefícios aos comerciantes.

"Como eles fecham cedo, devem pagar a tarifa mais barata e raramente usar a mais cara. Para nós, faz todo sentido que eles sejam beneficiados. Queremos que todos sejam como eles. Então, precisam se beneficiar", explicou o diretor.

 

Fonte: Folha de SPaulo

 

 

Untitled Document


EDITAL

    Edital 05 2017











Telefones

0800 541 1122
55 3355 3000
Av. Santa Lúcia,1176
Centro, Caibaté - RS
CEP 97930-000


Localização




Mapa
Notícias
Documentos
Institucional
Comercial
Contato
Intranet
 
Normas Técnicas
Atendimento 24 horas
Central de Notícias
Interrupção Programada
Perguntas Frequentes
Administração e Conselheiros