Cermissões - Ultimas Notícias

APLICADOS 100 MILHÕES NAS REDES E REELEITOS STEFANELLO E A DIRETORIA DA FECOERGS

CERMISSÕES

Na Assembleia Geral Ordinária da Federação das Cooperativas de Energia (FECOERGS), realizada, no dia 29/04, foi analisado o seu desempenho e o das 23 Cooperativas filiadas, no exercício de 2013. Presentes nove Cooperativas de Energia e oito de Geração, representadas por presidentes e assessores das áreas técnica, contábil e administrativa. A Assembleia foi dirigida pelo presidente da Federação, Jânio Vital Stefanello, junto com o vice - presidente Querino Volkmer e o secretário Renato Martins.
O relatório da Federação destaca a ligação de 6.361 novas propriedades rurais, as negociações sobre o processo de regularização das Cooperativas junto à Agência Nacional (Aneel) e ao bom relacionamento e o intercâmbio técnico e administrativo das coirmãs, item importante e definido no planejamento estratégico da FECOERGS, para o período 2010 - 2015.
Destaca, ainda, os debates do sistema nacional INFRACOOP para contemplar as Cooperativas, com a CDE, no reajuste tarifário extraordinário (RTE) de 2013, estabelecido pela MP 579/2012 (transformada na Lei nº 12.783/2013). Consta que inicialmente apenas as 62 concessionárias passaram a adotar novas tarifas de energia elétrica a partir de janeiro de 2013. Isto ocorreu para contemplar a renovação das concessões de geração e transmissão e a redução de encargos setoriais sobre o preço de energia. As Cooperativas foram beneficiadas, somente seis meses depois pela Aneel, com publicação da resolução nº 1.570, de julho de 2013.
"Desenvolvemos intensas tratativas, junto ao governo federal e o congresso nacional, para que as cooperativas recebessem as parcelas da conta de desenvolvimento de energético (CDE), referentes à subvenção tarifária do Governo Federal, pois o compromisso era do Governo e as Cooperativas é que estavam bancando", manifestou Stefanello e complementou, "as gestões e as negociações, especialmente, sobre a metodologia tarifária às Cooperativas Permissionárias, definida pela Agência Nacional (Aneel) e bem como as tarifas para o fornecimento às Cooperativas Autorizadas, são tópicos que precisamos continuar estudando para convencer tecnicamente a Aneel, que precisam ser alterados". A Federação tem ainda o desafio de acompanhar o processo de enquadramento de 05 (cinco) Cooperativas, previstas a serem Permissionárias: CERFOX, CERTHIL, CELETRO, COOPERNORTE, COOPERSUL.
O sistema FECOERGS tem 8(oito) cooperativas regularizadas como Permissionárias: CERTEL, CRERAL, CRELUZ, COOPERLUZ, CERMISSÕES, CERILUZ, COPREL e CERTAJA, faltando cinco, além de 2(duas) que já são Autorizadas; COSEL E CERVALE, este processo tem gerado muita apreensão. O grande debate da Federação é de como ficará a viabilidade técnica e econômico-financeira, como prestadoras de serviço público de distribuição de energia elétrica? Questões que estão sendo estudadas.
As Cooperativas investiram mais de 100 milhões de reais na melhoria dos sistemas elétricos, destacado a construção de novas subestações pela CERTAJA, de Taquari/RS, pela CERILUZ, de Ijuí/RS, pela CRELUZ, de Pinhal/RS, pela COPREL, de Ibirubá/RS e pela CERMISSÕES de Caibaté/RS, isto foi feito para garantir e até melhorar a disponibilidade de energia aos Associados.
Em 2013 as Cooperativas tiveram um incremento de 6.361 novos estabelecimentos do meio rural, finalizando o ano com um total de 265.545 propriedades supridas de energia elétrica. Isto representa uma população beneficiada de mais de 1,3 milhões de gaúchos, através das Cooperativas.
Com a crise econômica mundial e o baixo crescimento do país (2,3 %PIB) e apesar das dificuldades impostas pelos órgãos ambientais, à geração de energia elétrica pelas Cooperativas teve avanço com obras e projetos de usinas. No ano de 2013 encerraram com 22 pequenas centrais hidrelétricas (Pch's), em operação, com uma potência instalada de 49.750 kW, gerando 183 milhões de kWh. Esta geração representou aproximadamente 14,65% da demanda das Cooperativas.
"Teve sequência, em 2013, o trabalho que vem sendo realizado há 10(dez) anos, para melhorias tecnológicas e de segurança no trabalho, bem como o programa conjunto de padronização dos processos de gestão nos níveis gerenciais e operacionais", disse José Zordan, superintendente da Federação.
Segundo informações, isto visa à conquista de maiores ganhos de produtividade, rentabilidade e principalmente de segurança na operação dos sistemas de distribuição de energia, com a redução de acidentes de trabalho, gerando redução de custos e desta maneira, os trabalhadores das Cooperativas, podem desenvolver suas atividades com maior segurança e tranquilidade.
"Estamos atentos as normas da Aneel, em especial a resolução 414 que trata do relacionamento com os associados, para isto continuamos os treinamentos e os debates sobre a aplicação desta norma", salientou o vice- presidente, Querino e completou, "foi importante o evento da Confederação Nacional(Infracoop), em novembro de 2013, em Porto Alegre, que tratou sobre este tema".
Dentro do projeto de treinamentos e padronização do sistema de distribuição de energia foi apresentado que em 2013 foram liberados pelo SESCOOP/RS recursos na ordem de 300 mil reais, isto tornou viável o treinamento e o aperfeiçoamento de 530 técnicos. "Desde 2004 as Cooperativas já treinaram 6.503 técnicos o que qualificou ainda mais a prestação dos serviços aos Associados", disse o superintendente Zordan.
Nesta Assembleia foi reeleita a diretoria da Federação, sendo reconduzido à presidência Jânio Vital Stefanello, vice-presidente Querino Volkmer e o secretário Renato Pereira Martins. A diretoria executiva reeleita deverá defender os interesses das filiadas para o período 2014/2016.
O conselheiro Iloir de Pauli, presidente da CERILUZ, manifestou seu apoio à continuidade do trabalho da diretoria, principalmente pelo processo de regularização em andamento na agência reguladora (Aneel) e no Estado e que vem sendo bem conduzido. O presidente da CERTEL, Erineo Hennemann, endossou as manifestações de apoio à continuidade de Stefanello, na condução da federação, pois as tratativas e as negociações devem ter continuidade sem a troca de interlocutor. De sua parte o presidente reeleito Jânio, agradeceu o apoio recebido e disse: "Vamos, junto com os companheiros de diretoria, trabalhar para que as Cooperativas possam dar continuidade, com garantias econômicas e de segurança, no trabalho realizado a mais de 50 anos".
A FECOERGS representa 23 Cooperativas de Distribuição e Geração de Energia e Desenvolvimento Rural, com 22 usinas, atuam na área de 358 municípios, através de 62 mil quilômetros de redes, com 63.000 mil transformadores instalados, beneficiando com energia 265 mil famílias, o que equivale a uma população de mais de um milhão e trezentos mil gaúchos. (FECOERGS - 30/04)

 

 

 

 

Untitled Document


EDITAL

    Edital 05 2017











Telefones

0800 541 1122
55 3355 3000
Av. Santa Lúcia,1176
Centro, Caibaté - RS
CEP 97930-000


Localização




Mapa
Notícias
Documentos
Institucional
Comercial
Contato
Intranet
 
Normas Técnicas
Atendimento 24 horas
Central de Notícias
Interrupção Programada
Perguntas Frequentes
Administração e Conselheiros