Cermissões - Ultimas Notícias

CERMISSÕES NÃO TERÁ REVISÃO TARIFÁRIA EXTRAORDINÁRIA

CERMISSÕES

A Diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, deliberou no dia 27 de fevereiro de 2015, a Revisão Tarifária Extraordinária (RTE) de 58 Concessionárias de Distribuição de Energia do País. O efeito médio a ser percebido pelos consumidores, ponderado pela receita das Distribuidoras, é de 23,4% e os novos índices entraram em vigor na segunda-feira (02/03/2015).

            O Reajuste de Tarifas Extraordinário decretado pela ANEEL elevou o preço da energia para os consumidores da AES Sul em 39,5%, da RGE em 35%, da CEEE em 21%, DEMEI de Ijuí em 40%, HIDROPAN de Panambi em 32%.

            Já as Cooperativas Permissionárias de Energia por não terem ainda definidos os custos da Conta de Variação de Valores de itens da Parcela A (CVA); Repasse da Sobrecontratação ou Exposição Involuntária. Não terão Revisão Extraordinária (RTE) e nem acréscimo nos valores de compra de energia (suprimento). Todos os ajustes serão feitos por ocasião dos Reajustes Ordinários.

            O mês base do Reajuste Ordinário da CERMISSÕES é junho, quando então serão calculados pela ANEEL, além do índice de Reposição Tarifária ocasionado por fatores como: inflação, aumento dos valores da tarifa de compra da energia (TE), variação dos valores da Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD), entre outros componentes utilizados pela ANEEL para composição dos percentuais de reajuste das tarifas finais aos consumidores.

            Em janeiro de 2015 entrou em vigor para os consumidores das concessionárias de todo o País as Bandeiras Tarifárias, sendo que os Associados/Consumidores de energia das Cooperativas Permissionárias ainda não tiveram esse custo adicional em suas contas de energia referente a variação do preço da energia adquirida. Porém por determinação da ANEEL as “Bandeiras Tarifárias” serão incluídas nas faturas dos Associados/Consumidores das Cooperativas Permissionárias e entraram em vigor a partir de 01 de julho de 2015.

            Quando a Bandeira for Vermelha o consumidor de todo o país pagará R$ 5,50 a mais a cada 100 kWh; quando a Bandeira for Amarela o valor é de R$ 2,50 a cada 100 kWh consumido, também serão acrescidos os impostos e encargos sobre os valores das Bandeiras Tarifárias.

 

Segundo o governo as Bandeiras Tarifárias é o sistema que sinaliza aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. Como a energia elétrica no Brasil é gerada predominantemente por usinas hidrelétricas. Para funcionar, essas usinas dependem das chuvas e do nível de água nos reservatórios. Quando há pouca água armazenada, usinas termelétricas precisam ser acionadas com a finalidade de poupar água nos reservatórios das usinas hidrelétricas. Com isso, o custo de geração aumenta, pois essas usinas são movidas a combustíveis como gás natural, carvão, óleo combustível e diesel.

 O grande vilão do reajuste é devido ao maior aumento do custo de compra de energia que ocorre nas regiões Sudeste, Sul e Centro Oeste, principalmente em função da maior presença de contratos oriundos do 18º Leilão de Ajuste nas empresas que atuam nessa região e o aumento da tarifa da Usina de Itaipu (46%), que atinge somente as essas concessionárias e que também será sentido pelos Associados/consumidores das Cooperativas Permissionárias em seus Reajustes Ordinários.

 

   

 

 

Untitled Document


EDITAL

    Edital 05 2017











Telefones

0800 541 1122
55 3355 3000
Av. Santa Lúcia,1176
Centro, Caibaté - RS
CEP 97930-000


Localização




Mapa
Notícias
Documentos
Institucional
Comercial
Contato
Intranet
 
Normas Técnicas
Atendimento 24 horas
Central de Notícias
Interrupção Programada
Perguntas Frequentes
Administração e Conselheiros